OPINIÃO: Juventus faz golaço ao optar por mudança inovadora em identidade visual

Não foi o goleiro Buffon, não foi o artilheiro Dybala, nem o lateral brasileiro Daniel Alves. O nome mais falado nos últimos dias pelos torcedores da Juventus (ITA) é Manfredi Ricca. Foi das mãos e da cabeça dele, e de mais alguns criativos da agência Interbrand, de Milão, que o novo escudo da Velha Senhora ganhou vida. O antigo logotipo, apontado, em agosto de 2016, como o quarto mais bonito do mundo pelo jornal inglês Daily Mail, deu lugar a um moderno e inovador “J”. A mudança dividiu opiniões.

Parte dos torcedores e fãs da equipe de Turim reprovou o novo escudo e encheu as páginas oficiais do clube nas redes sociais com críticas e memes. Eles alegam ser um ataque à história e tradição do clube e dizem que a nova camisa parece ser “uma marca de roupa do que um time de futebol”.

Outra turminha dos “bianconegros”, nome pelo qual a torcida da Juventus é conhecida, vê a transformação como pioneirismo. Eles acreditam que os traços minimalistas do redesenhado semblante alvinegro é uma tendência para qual o mercado da bola seguirá nos próximos anos. As justificativas variam. Vão desde “resolvemos nos antecipar”, do próprio Ricca, a “é o símbolo do modo de vida do Juventus”, de Andrea Agnelli, presidente do clube, passando pela opinião de Murillo Moret, jornalista da ESPN e torcedor da Juve, que diz que a Velha Senhora segue o caminho de outras marcas esportivas internacionais, como NY, do Yankees, tradicional equipe do beisebol americano, e o icônico semblante da Nike.

Também enxergo a mudança com bons olhos. A transformação é “arrojada”, como disse Agnelli, e significa o início de uma caminhada em direção ao futuro. É uma medida audaciosa, principalmente no ponto de vista de marketing. Deve abocanhar parte do mercado que ainda não está fidelizado à marca e projetar internacionalmente o clube italiano. A iniciativa é uma tentativa de alavancar as receitas da Juve em outros territórios no mundo, assim como Barcelona (ESP) e Real Madrid (ESP), equipes que sempre figuram no topo dos rankings que medem o poder financeiro e já exploram o forte apelo publicitário, como Messi, Neymar, Luis Suárez, Cristiano Ronaldo e Gareth Bale.

Há também quem rechace a mudança do logotipo da Juventus por achar que ela rompe com os vínculos do passado. O argumento, no entanto, perde força ao se analisar a campanha de lançamento da nova marca.  O slogan “Black and White and More” (em tradução livre, “Preto e Branco e Mais”) prova que, embora a transformação seja um marco na identidade visual do clube, não houve descaso com a história da Velha Senhora.

Veja a evolução do logotipo da Juventus:

 

 

 

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *